Avançar para o conteúdo principal

Mau hálito


Mau hálito - Causas - Tratamento e prevenção


halitose
O mau hálito pode ser um sinal de vários problemas de saúde. Agrava-se derivado à alimentação e sobretudo se existirem hábitos de vida pouco saudáveis tais como fumar, ingerir em excesso bebidas alcoólicas, certos alimentos como a cebola ou alho. A falta de higiene oral pode aumentar o mau hálito. Clinicamente designa-se o mau hálito por halitose.

Os maus hábitos de vida podem alterar o hálito?


  • A falta de higiene ou escovagem dos dentes pode influenciar negativamente o hálito de uma pessoa. 
  • Os restos de alimentos ao permanecerem na boca vão contribuir para o aparecimento de bactérias entre os dentes, gengivas e língua.
  • Fumar ou mascar tabaco para além de irritar as gengivas e diminuir o sabor dos alimentos pode tornar o hálito desagradável.
  • O consumo em excesso de bebidas alcoólicas contribui para a alteração do hálito.

Como se deve higienizar a boca?


Os dentes devem ser cuidadosamente escovados várias vezes ao dia. Especialistas orais referem que os deve escovar pelo menos durante cinco minutos. Existem produtos à venda em farmácias próprios para bochechar e anti bacterianos. Estes produtos são preventivos e ajudam a eliminar as eventuais bactérias causadas pelos restos de alimentos.
Para complementar a higiene dos dentes deve usar o fio de seda. Existem vários tipos de fio de seda, alguns especialmente concebidos para a higiene de implantes e pontes dentárias ou espaços interdentários muito largos. Estes últimos são esponjosos e a extremidade é mais dura que o fio de seda normal.

Quais são os principais problemas de saúde associados ao mau hálito?


A gengivite é causada pelo acumular de tártaro nos dentes. É a primeira fase da doença periodontal denominada de periodontite. A periodontite pode provocar a queda das peças dentárias. Se não for tratada destrói o osso que suporta a raiz de um dente.
A xerostomia ou boca seca pode agravar o hálito. Geralmente surge derivado à toma de certos medicamentos. As pessoas que sofrem de xerostomia apresentam défice de saliva. Essa falta de saliva contribui para aumentar os ácidos provocados pela placa bacteriana. A saliva é necessária para "lavar" a boca e as células mortas que se acumulam entre os dentes, na gengiva, língua e bochechas.

A doença cárie é também sinónimo de hálito desagradável quando não é tratada pelo dentista.

Dicas para evitar o mau hálito


  • Escove os dentes a seguir às refeições. Uma boa higiéne oral é o primeiro passo para evitar o mau hálito. Use elixires orais que removem a placa bacteriana e fio de seda. As ecovas de dentes devem ser substituidas cada três meses. Existem escovas inter dentais , pequenos escovilhões muito populares na ortodontia que são extremamente uteis para remover os restos de alimentos que têm tendencia para se acumular entre as peças dentárias.Não se esqueça de escovar a lingua, o palato e as bochechas.
  • Evite fumar. O fumo do cigarro contribui para um odor desagradável na boca.
  • Visite o dentista com regularidade, uma ou duas vezes por ano. Em algumas clínicas a consulta de chek up não tem custo e além de beneficiar do exame essa consulta pode ser preventiva e evitar a propagação de cáries ou que se instale a doença das gengivas.
  • Beber água ao longo do dia ajuda a lavar e eliminar as bactérias.
  • Mastigar pastilha elástica sem açucar estimula a produção de saliva e pode ser uma ajuda a combater a boca seca.

Tratamentos para o hálito


O dentista faz uma análise e determina as causas. Se for devido a cáries, periodontite ou gengivite, o dentista encaminha para o especialista em periodontia, especialista em doenças das gengivas. Após tratamento o mau odor é eliminado.
Se a causa do mau odor não for local, o dentista encaminha para o médico de família. O médico de família poderá prescrever análises com vista a detectar a origem do problema.

Mensagens populares deste blogue

Carga imediata - Dentes no mesmo dia

O que são implantes dentários com carga imediata (dentes no mesmo dia)?



A carga imediata ou dentes no mesmo dia  é uma técnica recente e que veio ao encontro e desejo de muitos pacientes que ansiavam sair da clínica com dentes após cirurgia. O maior anseio para os pacientes que se submetem a este tipo de tratamento é  sentir os novos dentes artificiais. 
Devido ao estudo exaustivo sobre a implantologia, suas técnicas e protocolos, foi possível evoluir um pouco mais nestas matérias e inventou-se o protocolo de carga imediata ou dentes no mesmo dia.
 Esta técnica permite aos candidatos a este tratamento resultados de funcionalidade um pouco mais rápidos.
Em que consiste a carga imediata ou dentes no mesmo dia?
Trata-se da inserção do parafuso de titânio na gengiva. Sobre o parafuso coloca-se uma coroa provisória que não deverá exercer uma força directa sobre este .
Refere-se muito esta nova técnica  nos meios de comunicação social com o objectivo de vender este tratamento ou angariar pac…