A ida ao dentista

                              As visitas ao dentista


Quase metade dos portugueses não vão ao dentista à mais de um ano. São estas as conclusões do segundo Barómetro Nacional de Saúde Oral que revelam cerca de 47% dos portugueses não consultam um médico dentista à mais de um ano. Cerca de 10% dos inquiridos responde que nunca vai.
De acordo com os dados do barómetro realizado no ano de 2015 pela consultora QSP em Portugal e nas regiões autónomas, cerca de 7,7% dos portugueses não vão ao dentista há pelo menos 5 anos e 34,3% nunca visitam o dentista a menos que estejam cheios de dores de dentes.

Revela o mesmo estudo que mulheres jovens e residentes no interior norte e de classe social mais elevada são quem mais marcam consultas no dentista. Os que menos marcam são os idosos , os habitantes do Sul do país e os da classe social D (quem tem menos rendimentos).

Para o bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas, Orlando Silva, os dados são preocupantes devido ao impacto que a saúde oral tem nas doenças cardiovasculares e diabetes.

A conclusão deste inquérito revela que :
  • 28% dos portugueses tem a dentição completa.
  • Cerca de 37% tem falta de seis ou mais dentes.
  • Cerca de 54% da população tem falta de dentes e não tem nada a substitui-los.
  • Não existe o hábito de marcar consultas para check-ups de rotina.
Conclusão:

É preciso colocar médicos dentistas nos centros de Saúde e nos hospitais públicos, estabelecer convenções entre o Estado e clínicas e consultórios de medicina dentária. Constata-se que os pacientes vão ao dentista apenas em última instância e quando estão muito debilitados. Sai sempre mais barato prevenir do que curar.
Fonte: Maxillaris Portugal