Agenesia dentária


implante dentario
Agenesia dentária

Em que consiste a agenésia e quais os tratamentos relacionados?


A agenesia em medicina dentária é a falta de um  ou vários dentes que não erupcionaram. Pode estar relacionado com factores genéticos ou hereditários.

 A estrutura embrionária não se desenvolve e este não existe ou fica incluso e semi incluso no osso maxilar. A falta de desenvolvimento pode ser devido a pouco espaço no maxilar ou devido às características do tecido ósseo  serem muito duras .

Se a causa for hereditária a sua prevenção é impossível mas se for de ordem nutricional ou devido a processos infecciosos pode ser evitada e tratada atempadamente.

Se a agenesia se caracterizar pela ausência de um ou alguns dentes é denominada de hipodontia. Se a ausência de dentes for total denomina-se de anodontia.
Geralmente os que mais faltam são os dentes do siso mas cerca de 5 a 7 % da população do mundo sofre de este problema independentemente da sua origem.

As consequências podem ser estéticas, constrangimento ao sorrir e ao falar ou podem ser funcionais, dificuldade em mastigar.

O diagnóstico da agenesia dentária é feito com base em exames radiológicos. O seu tratamento depende do caso em particular mas pode estar sujeito à correcção em ortodontia ou à cirurgia de implantes dentários.

Nas crianças em crescimento as técnicas de alinhamento dentário são muito úteis e adequadas. Se o espaço a preencher for pequeno este problema pode ser facilmente corrigido usando aparelho dentário de correcção.  Se o espaço a preencher for muito extenso a solução é o uso de prótese removível para evitar que os outros dentes se movam ou entortem.
Após o período de crescimento , o tratamento da agenesia dentária consiste principalmente na introdução de implantes dentários. É a solução mais eficaz em medicina dentária; os espaços são preenchidos com soluções fixas e a pessoa recupera a estética e a funcionalidade.