Clínicas dentárias - Implantes dentários, Lisboa e Setúbal

13/04/16

A ida ao dentista

                   Metade dos portugueses não vão ao dentista


Quase metade dos portugueses não vão ao dentista à mais de um ano. São estas as conclusões do segundo Barómetro Nacional de Saúde Oral que revelam cerca de 47% dos portugueses não consultam um médico dentista à mais de um ano. Cerca de 10% dos inquiridos responde que nunca vai.
De acordo com os dados do barómetro realizado no ano de 2015 pela consultora QSP em Portugal e nas regiões autónomas, cerca de 7,7% dos portugueses não vão ao dentista há pelo menos 5 anos e 34,3% nunca visitam o dentista a menos que estejam cheios de dores de dentes.

Revela o mesmo estudo que mulheres jovens e residentes no interior norte e de classe social mais elevada são quem mais marcam consultas no dentista. Os que menos marcam são os idosos , os habitantes do Sul do país e os da classe social D (quem tem menos rendimentos).

Para o bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas, Orlando Silva, os dados são preocupantes devido ao impacto que a saúde oral tem nas doenças cardiovasculares e diabetes.

A conclusão deste inquérito revela que :
  • 28% dos portugueses tem a dentição completa.
  • Cerca de 37% tem falta de seis ou mais dentes.
  • Cerca de 54% da população tem falta de dentes e não tem nada a substitui-los.
  • Não existe o hábito de marcar consultas para check-ups de rotina.

Conclusão:
É preciso colocar médicos dentistas nos centros de Saúde e nos hospitais públicos, estabelecer convenções entre o Estado e clínicas e consultórios de medicina dentária. Constata-se que os pacientes vão ao dentista apenas em última instância e quando estão muito debilitados. Sai sempre mais barato prevenir do que curar.
Fonte: Maxillaris Portugal


05/05/15

Carga imediata

O que são implantes dentários com carga imediata?



 carga imediata


A carga imediata  é uma técnica recente e que veio ao encontro e desejo de muitos pacientes que ansiavam sair da clínica com dentes após cirurgia. O maior anseio para os pacientes que se submetem a este tipo de tratamento é  sentir os novos dentes artificiais. 

Devido ao estudo exaustivo sobre a implantologia, suas técnicas e protocolos, foi possível evoluir um pouco mais nestas matérias e inventou-se o protocolo de carga imediata.

 Esta técnica permite aos candidatos a este tratamento resultados de funcionalidade um pouco mais rápidos.

Em que consiste a carga imediata?


Trata-se da inserção do parafuso de titânio na gengiva. Sobre o parafuso coloca-se uma coroa provisória que não deverá exercer uma força directa sobre este .

Refere-se muito esta nova técnica  nos meios de comunicação social com o objectivo de vender este tratamento ou angariar pacientes. A técnica nem sempre é bem explicada e os pacientes ficam com a ideia errada de que é muito fácil entrar sem dentes no consultório, sair com eles fixos a implantes dentários e de imediato começar a mastigar todo o tipo de alimentos.

A verdade é que não é bem assim. 


  • Em primeiro lugar é preciso explicar que a carga imediata é sempre uma prótese provisória que tem que ser substituída por outra definitiva dentro de algum tempo.Quando confrontados com este pormenor os pacientes ficam desde logo extremamente desiludidos porque imaginavam um procedimento diferente e mais fácil. Mas este é o principio da carga imediata.


  • Todo o tipo de parafusos substitutos de raízes, sejam de titânio, zircónio, com recurso à nanotecnologia, curtos ou compridos, precisam de ficar imóveis durante a fase de ósseo integração.  Esta fase de cicatrização em que o osso se forma em redor  é de extrema importância, assim como a sua imobilidade. Para o sucesso do tratamento é necessário que este fique livre de forças de tensão como a mastigação ou outras.

Desvantagens dos implantes com carga imediata


  • Raramente se explica mas as probabilidades de rejeição são maiores que no processo convencional devido à possível carga que se exerce  sobre eles.
  • Porque a prótese é sempre uma prótese provisória o paciente tem que voltar à clínica para a substituir por outra.
  • O custo do tratamento é maior porque são necessários acessórios mais dispendiosos e mais material. 
  • Infelizmente nem todos os pacientes se podem candidatar a esta técnica. 

Vantagens com a técnica convencional


  • As probabilidades de rejeição são menores porque o implante fica livre de carga, força ou tensão.
  • O preço do tratamento é menor com a técnica convencional  porque se utiliza menos material e apenas uma prótese.

Quem se pode candidatar à carga imediata?



Nem todos os pacientes se podem candidatar a esta técnica. Para que a carga imediata em implantes se possa fazer com sucesso é necessário que o paciente reúna determinadas características. O paciente deve ser saudável e não ter infecções orais. A qualidade do osso deve ser excelente  e ter muita disponibilidade óssea.

Existem vantagens e desvantagens no uso de ambas as técnicas.

Se procura um tratamento seguro e de grande durabilidade aconselhamos vivamente que recorra à técnica convencional que consideramos mais segura e de grandes resultados estéticos. O facto de ser muito mais barata é também um factor a considerar. Afinal todo o tratamento fica concluído em cerca de três meses. Porque não esperar calmamente para o fazer? Acredite que ficará agradavelmente surpreendido com o resultado final.

Contacte os nossos médicos dentistas em Lisboa ou Setúbal e informe-se sobre as diversas técnicas, carga imediata e carga convencional. Visite-nos!


         Visite os nossos centros de implantologia especializados em qualidade! 





Medo do tratamento

medo implantes dentários


Quer fazer o tratamento mas tem medo de dentistas?



A questão do medo das clínicas dentárias e dos dentistas é um assunto que deve ser referido neste site porque nem sempre se dá a importância devida a este problema.

Muitas pessoas sonham em dentes fixos  mas não têm coragem para iniciar o tratamento. E por essa razão preferem usar as incómodas dentaduras, preferem esconder o sorriso, evitar alimentos sólidos, colocar a mão à frente do rosto quando esboçam sorrisos amarelos.

Vivem silenciosamente a angustia de quererem submeter-se a um tratamento mas não têm coragem. 

O medo dos dentistas é racional?


O medo de dentistas não é racional nem tem razão de existir.

Longe vão os tempos em que ir ao dentista era um sacrifício doloroso. Esses tempos são distantes e a memoria desses acontecimentos também. Ouvem-se histórias antigas que em nada correspondem à verdade actual. 

Hoje em dia as clínicas são confortáveis e esteticamente agradáveis. Ouve-se música ambiente, outras disponibilizam aparelhos de televisão. Desta forma , o paciente espera confortavelmente a sua consulta enquanto lê uma revista, vê televisão ou ouve música.

O pessoal auxiliar está treinado para ser gentil e acolhedor. Geralmente após o primeiro contacto as pessoas sentem-se mais confiantes.

Os  dentistas são educados a praticar a humanidade do ato médico. São atenciosos e simpáticos.
O tratamentos dentário é indolor porque se utilizam anestesias adequadas.


O que fazer para perder o medo dos dentistas?


  • Marque a sua consulta de preferência para o próprio dia. Assim, não precisa de ficar a pensar semanas a fio que tem uma consulta marcada no dentista.
  • Se necessário peça ao médico que lhe prescreva um sedativo ligeiro e de preferência natural para que a ansiedade posso diminuir.
  • Se tem medo do tratamento  solicite ao dentista que lhe explique detalhadamente as etapas do processo. Se não as entender não hesite em pedir novamente que o médico lhe explique todo o tratamento.
  • Não tenha receio de confessar o seu medo . Encare esse pavor com frontalidade e confesse-o aos nossos dentistas que o podem ajudar a ultrapassar esse obstáculo. O tratamento também pode ser adaptado.
  • Tenha consciência que o medo não tem razão de existir e que um dia ainda se vai rir sobre esse  assunto.
  • Imagine o conforto do tratamento e os seus benefícios; imagine-se a comer tudo o que tiver vontade, a falar com confiança, a sorrir sem constrangimentos. Os benefícios são tantos e tão variados, que se pensar neles, decerto vai sentir que são muito superiores ao receio que ainda possa existir de ir ao dentista. Sendo assim...marque a sua consulta....


O sorriso no idoso


implante no idoso

O avanço da medicina e da ciência originaram o aumento da longevidade do ser humano e o aumento da expectativa do tempo de vida.
A população mundial tende a envelhecer porque a natalidade também diminui e além disso a medicina e os seus tratamentos contribuem para que as pessoas vivam mais anos.
 Em Portugal estima-se que os idosos sejam cerca de 32% da população total do nosso país.



O que é a odontogeriatria?


É uma especialidade da medicina dentária que trata e previne as doenças orais nas pessoas idosas.  É uma recente especialidade, especialmente criada para estudar e tratar todos os problemas orais relacionados com  pessoas na terceira idade.

Como a população de idosos cresceu significativamente nos últimos anos considerou-se essencial que o idoso fosse submetido a tratamentos correctos e adequados de forma a que fossem eficazes e proporcionassem o maior conforto possível contribuindo assim para uma maior qualidade de vida.

Quais os principais problemas orais nos idosos?

  • Cárie.
  • Doença das gengivas.
  • Xerostomia ou boca seca.
  • Diminuição do paladar 
  • Falta de dentes.

Quais as principais doenças que provocam perda de dentes no idoso?


Os principais problemas no idoso  que levam a perder dentes são os que se relacionam com a gengiva e o osso do maxilar que suporta os dentes; as doenças  periodontais.
A cárie dentária é também frequente e não tratada pode  afectar todo o organismo incluindo a perda de dentes.

Os problemas orais afectam o organismo em geral?


Sem dúvida. Muitos idosos desconhecem que as doenças orais tais como a cárie influenciam todo o organismo em geral. Pode agravar e despoletar a tensão alta ou hipertensão, agravar a diabetes, os problemas de origem cardíaca, a pneumonia.

Os idosos podem submeter-se a implantes dentários?


Existem protocolos  especialmente criados a pensar nos idosos tais como a dentadura fixa em dois suportes. Este procedimento permite criar estabilidade nas próteses removíveis acrílicas e fixá-las com sucesso.  Existem outros tipos de tratamento em Implantologia adequada a pessoas da terceira idade.

Qual o tipo  mais indicado?


O implante adequado é aquele que for indicado pelo médico de acordo com o caso específico. O medico irá avaliar a saúde do idoso, equacionar os riscos, fazer um estudo e aconselhará o tipo mais indicado.

Os enxertos ósseos são aconselhados a idosos?


Podem fazer-se cirurgias de enxerto de osso nos pacientes idosos tais como em qualquer outra pessoa. O importante é que o idoso não tenha problemas de saúde graves que possam ser impeditivas do procedimento. Hoje em dia utiliza-se osso artificial produzido em laboratórios e adequado a todas as idades adultas.

Quais as vantagens dos implantes dentários nos idosos em substituição das próteses?


  • Com este tratamento  o idoso consegue mastigar melhor os alimentos. Sente como se fossem os seus dentes. As próteses removíveis acrílicas oscilam e não permitem mastigar com a mesma eficiência. Estas, são no entanto, uma boa alternativa a quem não pode colocar implantes e precisa de preencher a falta de dentes.
  • A outra vantagem é o de ser possível mastigar alimentos rijos, ricos e fibrosos que podem ajudar a diminuir a obstipação intestinal. A dieta no idoso será mais equilibrada e diversificada ajudando a superar as doenças próprias da idade.
  • Ajuda na reinserção social, aumenta a auto-estima do idoso e diminui a sua tendência para o isolamento. 

Quais as desvantagens do tratamento no idoso?


  • A desvantagem pode ser o preço. Este é um pouco mais elevado do que as tradicionais dentaduras. Ainda assim o preço tem vindo a diminuir nos tratamentos. Clínicas especializadas como a nossa apresentam preços muito ajustados. No entanto, os idosos dependem quase sempre exclusivamente da reforma e por isso têm dificuldade em suportar o custo do tratamento fixo. Alguns recorrem ao auxilio financeiro de familiares.

Conclusão sob o tratamento no idoso


Os implantes dentários são benéficos para a saúde oral e geral  do idoso. Contribuem para a  correta trituração dos alimentos evitando  problemas de saúde em geral e em particular tais como os digestivos e as doenças gastrointestinais.

Desenvolveram-se protocolos específicos tal como a dentadura fixa suportada por parafusos de titânio. Quando o idoso tem défice de osso na mandíbula o tratamento fixo permite segurar a prótese removível inferior dando-lhe mais estabilidade e tornando a função mastigatória mais eficiente.

Outros tratamentos fixos estão disponíveis e são adequados para esta idade. De uma maneira geral podemos concluir que a saúde do idoso fica beneficiada  e mais forte.

A implantação  é preventiva nas doenças sistémicas dos idosos, contribui para a sua integração social , psicológica e funcional.

Candidatos à cirurgia oral

Como saber se sou candidato à cirurgia?

A maioria das pessoas podem submeter-se ao tratamento. As técnicas evoluíram muito na última década e cada vez mais, estão disponíveis modelos de implantes adequados a todo o tipo de cirurgias e diferente qualidade de osso. As clínicas têm disponíveis modelos curtos, compridos, zigomáticos, com nano tecnologia, de cerâmica ou zircónio, de titânio, com ponta em forma de rosca ou plana e de diâmetro fino ou grosso.

Para ultrapassar o eventual défice ósseo estão disponíveis osso sintético, osso autógeno  e membranas à base de colagénio. Todos os defeitos ósseos podem ser reparados através de cirurgias clássicas ou através da ultima tecnologia como é o caso do tratamento zigomático.

Não existe portanto razão aparente para duvidar de que a reabilitação fixa não é para o seu caso. Os protocolos cirúrgicos são muito diversificados e adaptam-se a diversos tipos de necessidade e idades.

 O que fazer para ser avaliado?

Basta marcar a consulta  de avaliação. Entre em contacto por email ou telefone e agendaremos a visita.
Nessa consulta será submetido a um questionário , anamnese. Trata-se de uma entrevista submetida pelo dentista ao paciente que tem como objectivo reunir elementos para diagnosticar o procedimento.

Através da  anamnese é possível apresentar um diagnóstico seguro e a apresentação da técnica mais favorável ao caso. Trata-se de um questionário que pretende averiguar o estado geral da sua saúde e eventuais doenças sistémicas.
A entrevista em conjunto com o exame clínico da boca para determinar  a quantidade de dentes em falta, o tipo de prótese utilizada, a existência de cáries ou doenças orais tais como a periodontite vão auxiliar neste diagnóstico final.

 A ajuda de meios auxiliares tais como a radiografia, que mostra o tipo de osso da pessoa, a quantidade e qualidade, contribuem para o diagnóstico seja preciso e de qual a melhor solução e a mais adequada ao seu caso.

Qual o custo?

Considerando os benefícios que podem trazer à sua saúde em geral e à sua auto estima o preço não será um problema. Não são dispendiosos. Além disso lembre-se que com uma correta higiene oral o seu tratamento fixo pode durar muitos e muitos anos ou até uma vida.

Já contabilizou o que gasta com próteses removíveis e quantos anos as consegue usar até ficarem gastas e desadequadas?
implantes dentários

Em Lisboa ou Setúbal, informe-se e visite-nos!

Centros

Que centro de implantologia escolher?

Os pacientes ficam deslumbrados com a aparência luxuosa de certos consultórios dentários. O aspecto sofisticado  de um centro de implantologia pode influenciar a escolha mas não deve ser determinante nessa decisão.
Existem princípios básicos para as condições mínimas e quesitos obrigatórios para a existência de um consultório dentário.
Por esta razão vamos enumerar as condições obrigatórias de uma unidade de saúde , de maneira a ajudar e elucidar os leitores deste blogue a escolher o centro de implantologia que mais se adapta a este tipo de tratamentos fixos.

  • Uma clínica dentária deve possuir zonas diferenciadas e separadas das restantes, nomeadamente recepção, sanitários, sala de espera, e gabinetes dentários.
  • A limpeza dos diferentes espaços deve ser excelente e os materiais utilizados na construção dos diferentes espaços devem ser de fácil limpeza.
  • A luz natural é muito importante para auxiliar na escolha da cor dos dentes ainda que se possa utilizar luz artificial. 
  • É importante que o ar interior seja o menos viciado possível e exista ventilação para evitar a propagação de doenças. 


consultorio dentario



O pessoal médico e auxiliar


  • O médico e a assistente dentária devem proteger-se e proteger os seus pacientes. Para uma protecção eficaz utilizam-se batas, luvas, máscaras e óculos apropriados.
  • As luvas são geralmente de cor branca, de latex ou vinil. O latex pode no entanto causar reacções alergicas nas mãos dos profissionais de saúde e também na boca dos pacientes por isso existem também as luvas de nitrilo acrílico que não provocam alergias. Estas são azuis e utilizam-se desde à algum tempo pelas equipas de emergência médica.
  • As luvas devem ser colocadas antes do contacto com material esterilizado e quando o médico toca na boca do paciente.

Equipamento e materiais


Os centros de implantologia ideais devem estar dotados de equipamento certificado pelas entidades competentes tais como a cuba de desinfecção e o autoclave para a correta esterilização dos instrumentos utilizados nos tratamentos médicos.
A radiologia é fundamental para um correto diagnóstico e deve estar licenciada pela Direcção Geral de Saúde. As licenças têm uma duração e cada cinco anos devem ser renovadas.
O equipamento dentário deve obedecer às normas em vigor; uma cadeira de dentista funcional, um motor de implantologia eficientes são essenciais para o tratamento fixo.

Tabaco e saúde oral


dentes e cigarros


Nos últimos dez anos, organizações mundiais e nacionais de saúde, apresentam campanhas onde é mostrado os malefícios do tabaco na saúde em geral.

Apesar disso, a indústria dos cigarros, cigarrilhas, tabaco para cachimbo e charutos, altamente lucrativa, através de estudos de mercado e de publicidade atractiva, dirige-se a adultos e jovens.

O vício de fumar é difícil de perder e os seus malefícios afectam não só a saúde em geral  como a saúde oral em particular.

Quais as principais doenças orais causadas pelo tabaco?

  • Cancros da boca nomeadamente da língua.
  • Leucoplasias (lesões denominadas de pré-malignas)
  • Os dentes ficam escuros, manchados e podem perder-se prematuros. 
  • O tabaco pode originar gengivite e periodontite.
  • O fumo dos cigarros provoca halitose ou mau hálito.
O tabaco altera os dentes naturais e as próteses dentárias artificiais; as próteses ficam amareladas e tendem a escurecer. O aspecto fica desagradável e pode parecer falta de higiene.

O fumo e a gravidez.

As mulheres que fumam são sempre aconselhadas a suspender ou diminuir o consumo de cigarros. O tabaco e o fumo prejudicam o bebe ainda no ventre da mãe. Devido também a razões hormonais as mulheres nesta altura da vida estão mais vulneráveis e sujeitas a inflamação das gengivas.

O tabaco e os implantes dentários.

Está provado que a taxa de insucesso em fumadores é maior, principalmente se a pessoa for um grande consumidor de tabaco. Os profissionais de saúde aconselham a redução do consumo antes e após o tratamento para evitar a dificuldade de cicatrização e outros problemas relacionados com o seu consumo.

O consumo de tabaco, o olfacto e o paladar.

O tabagismo altera negativamente o cheiro e o sabor dos alimentos. O olfacto é menor e os alimentos parecem não ter grande sabor. Em certas profissões tais como provador de vinhos, cozinheiro ou perfumista, se o trabalhador fumar , esse hábito irá intervir negativamente na sua vida laboral.